Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

PINGOS ONLINE (aetcf)

Jornal Online-Divulgação de informação e atividades em tempo real das Escolas do AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE TONDELA CÂNDIDO FIGUEIREDO-Rua António Quadros-Apartado 503460 - 521 Tondela; Telefone: 232 819 050

PINGOS ONLINE (aetcf)

Jornal Online-Divulgação de informação e atividades em tempo real das Escolas do AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE TONDELA CÂNDIDO FIGUEIREDO-Rua António Quadros-Apartado 503460 - 521 Tondela; Telefone: 232 819 050

Plantas invasoras: bonitas mas perigosas - Uma ameaça à biodiversidade

flor 1.jpg

flor2.jpg

Plantas invasoras: bonitas mas perigosas

Uma ameaça à biodiversidade

A observação dos habitats permite-nos examinar várias espécies (que diferem em tamanho, forma, comportamentos…) dando-nos uma ideia de diversidade da vida. Esta diversidade beneficia os habitats se estiver em equilíbrio dinâmico, mas pode sofrer alterações drásticas, pela introdução de espécies exóticas, podendo levar à extinção de outras espécies.

Normalmente as populações introduzem estas espécies invasoras no meio com fins ornamentais, fins medicinais, utilização em tinturaria, utilização na agricultura, segurança de taludes, produção florestal e fixação dos solos.  

As plantas invasoras são um exemplo de espécies ameaçadoras à diversidade biológica que, depois de introduzidas num novo território, reproduzem-se rapidamente e ocupam áreas extensas, sem a ajuda do Homem, podendo afetar o meio que as rodeia. Estas têm sido das principais causas de extinção de outras espécies ultimamente e afetam gravemente a nossa saúde, causando um prejuízo acima de 12 mil milhões de euros por ano à sociedade europeia.

Nos campos, estas espécies são como “pragas” ou “ervas-daninhas” e apresentam vários prejuízos pela concorrência pelo espaço físico, água, luz, nutrientes e interferência nas colheitas. Afetam ainda a produção de alimentos e a saúde pública e uma vez introduzidas, são muito difíceis de eliminar. Evitar a utilização destas espécies e prevenir a sua expansão é a melhor solução.

Para conhecer a diversidade de espécies de plantas invasoras que nos últimos anos têm invadido a nossa região, a turma A do 10º ano da escola Secundária de Molelos realizou uma aula de campo na qual identificaram diversas espécies invasoras, no percurso entre Molelos e Molelinhos. Foram identificadas 14 espécies invasoras diferentes, entre elas a mimosa (Acácia dealbata) e as azedas (Oxalis pescaprae).

Cada um de nós tem o dever de não transportar plantas para fora dos locais onde são nativas e aprender a identificar as plantas invasoras para não as utilizar. Ao comprar plantas devemos preferir espécies nativas e quando se limpar o jardim ou terrenos de cultivo não deitar restos de plantas exóticas na natureza.

           

Autores: Alexandre Matos, Ana Rita Correia, Bruna Santos, Gabriel Teixeira, Diogo Correia, João Figueiredo e Jason Santos.

2 comentários

Comentar post